HomeBahia

Mais de 5 mil famílias de agricultores receberão R$ 23 milhões para fomento rural na Bahia

Mais de 5 mil famílias de agricultoras e agricultores serão beneficiadas com R$ 23 milhões para aumentar e ou diversificar a produção de alimentos e a geração de renda no campo. A aplicação dos recursos, oriundos do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), será coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) em parceria com a Secretaria das Mulheres do Estado (SPM).

Do total de famílias beneficiadas, 60% são chefiadas por mulheres, participantes do Bolsa Família e da chamada ATER Biomas da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater). Durante a ação, será repassado pelo MDS o valor de R$ 4.600 por família, que também contribuirá para a melhoria da segurança alimentar e nutricional das mesmas.

Foto: Ítalo Oliveira/SDR

Nestas segunda e terça-feira (10 e 11), 63 organizações estão participando de uma capacitação com técnicas e técnicos das entidades que farão a execução do Fomento Rural, programa do Governo do Estado em parceria com o Governo Federal. Estão sendo apresentadas as diretrizes e alinhamentos do investimento, que será utilizado para atender famílias rurais com acompanhamento social e produtivo.

“Temos aqui as entidades que prestam assistência técnica aos agricultores familiares e elas serão capacitadas, orientadas, para que o fomento chegue da melhor forma. A nossa expectativa é gigantesca, porque trata-se de um investimento que coloca renda principalmente na mão da mulher do campo, ajudando em sua autonomia financeira e na equidade de gênero. Seguimos dialogando com o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome para que futuramente mais pessoas sejam beneficiadas”, explicou Osni Cardoso, titular da SDR.

Foto: Ítalo Oliveira/SDR

A chefe de gabinete da SPM, Aldinha Sena, que representou a secretaria Elisangela Araújo na atividade, falou sobre a importância do recurso para as trabalhadoras rurais e suas famílias. “A gente sabe o quanto uma ação dessa modifica a vida das mulheres do campo e de suas familias. É uma renda direta, um valor que chega e que agrega de forma positiva. Por isso, estaremos juntos na captação, no diálogo e na busca por novos investimentos. Nós acreditamos que não existe política pública estanque, separada, feita numa caixinha somente por uma secretaria. E essa iniciativa mostra a força da plataforma Elas à Frente, coordenada pela SPM, que prevê políticas para as mulheres em todas as pastas de governo, sendo aqui fortalecida por essa parceria com a SDR”, afirmou.

Foto: Ítalo Oliveira/SDR

Segundo Helena Paula Moraes, coordenadora técnica do Centro de Convivência e Desenvolvimento Agroecológico do Sudoeste da Bahia (CEDASB), uma das entidades que prestarão o acompanhamento, “nós, instituições, estamos satisfeitos com essa nova oportunidade, já que é uma demanda que vem sendo cobrada pelos agricultores e agricultoras. Esse projeto de fomento vem para implementar cada vez mais a produção agrícola das mulheres”.

Fonte: Ascom/SDR

Fonte: Clique aqui

COMMENTS