Zika: o que é, sintomas, transmissão e tratamento

HomeLifestyle

Zika: o que é, sintomas, transmissão e tratamento

A Zika é uma doença causada pelo Zika vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, que causa sintomas como dor de cabeça forte, febre acima de 38ºC, manchas vermelhas no corpo e dor nas articulações, podendo os sintomas surgirem em até 10 dias após a infecção.

O diagnóstico da Zika é feito pelo médico a partir da avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa e por meio da realização de exames de sangue específicos que ajudam a diferenciar de outras doenças causadas por vírus que possuem sintomas semelhantes, como a Chikungunya e a dengue. Saiba diferenciar os sintomas de Zika, dengue e Chikungunya.

Atualmente não existe qualquer tratamento específico para eliminar o vírus do corpo, no entanto, é importante consultar um médico já que existem alguns medicamentos e cuidados que podem aliviar os sintomas, facilitando a recuperação.


Principais sintomas

Os principais sintomas de Zika são:

  • Dor de cabeça;
  • Febre acima de 38ºC;
  • Manchas vermelhas no rosto;
  • Dor de cabeça muito intensa que não melhora;
  • Dor de garganta;
  • Dor nas articulações;
  • Dor muscular e cansaço excessivo.

Os primeiros sintomas de Zika surgem cerca de 10 dias após a picada do mosquito e podem durar até 5 dias, podendo ser confundidos com os sintomas de gripe, COVID-19, dengue ou rubéola. 

Por isso, é importante ir ao pronto-socorro quando surgem mais que 2 destes sintomas, para que seja feita uma avaliação médica, de forma a identificar a causa e iniciar o tratamento mais adequado. Conheça outros sintomas causados pelo Zika vírus.

Sintomas de Zika em bebês

No caso do bebê, pode ser um pouco mais complicado identificar os sintomas de Zika. Por isso, é muito importante que os pais fiquem atentos a sinais como:

  • Muito choro;
  • Inquietação;
  • Aparecimento de manchas vermelhas na pele;
  • Febre acima de 37,5ºC;
  • Olhos vermelhos.

Além disso, algumas mulheres podem ser infectadas pelo vírus Zika ainda durante o período gestacional, o que pode interferir no desenvolvimento neurológico e resultar no nascimento do bebê com microcefalia, em que a cabeça e o cérebro do bebê são menores que o normal para a idade. Saiba como reconhecer a microcefalia.

Se houver suspeita de Zika, deve-se levar a criança ao pediatra para que sejam feitos exames de diagnóstico e, assim, inciado o tratamento mais adequado.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico para identificar a presença do Zika vírus é feito por meio de exames de sangue que devem ser feitos, de preferência, quando existem sintomas da infecção, que é quando há maior chance de detectar o vírus.

O exame mais utilizado no diagnóstico do Zika vírus é o RT-PCR, que é um teste molecular que pode ser realizado utilizando uma amostra o sangue, urina ou da placenta, no caso de ser realizado nas gestantes. Por meio desse exame, é possível confirmar a presença ou ausência do vírus e a concentração em que está presente na circulação, sendo importante para estabelecer o melhor tratamento.

Em caso de sintomas de Zika, marque uma consulta com o médico mais próximo para avaliar os sintomas:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Infectologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.



Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Como se pega o vírus

O Zika vírus é transmitido através da picada do mosquito Aedes aegypti infectado pelo vírus, que geralmente pica ao final da tarde e à noite.

No entanto, o vírus também pode passar de mãe para filho durante a gravidez, o que pode causar uma grave sequela no bebê, chamada microcefalia. Além disso, existe também a possibilidade de que o vírus possa ser transmitido através da relação sexual desprotegida com pessoas que estejam com a doença.

Como é feito o tratamento

Não existe um tratamento ou remédio específico para eliminar o Zika vírus do corpo, por isso, geralmente é indicado repouso e boa hidratação, que pode ser feita através da ingestão de água, soro de reidratação ou sucos, por exemplo.

Além disso, o médico pode ainda receitar o uso de alguns medicamentos para aliviar o desconforto, como:

  • Analgésicos como Paracetamol ou Dipirona, de 6 em 6 horas, para combater a dor e a febre;
  • Anti-alérgicos, como Loratadina, Cetirizina ou Hidroxizina, para aliviar a vermelhidão na pele, nos olhos e a coceira no corpo;
  • Colírios lubrificantes como Moura Brasil, para aplicar nos olhos 3 a 6 vezes ao dia.

Os remédios que contêm ácido acetilsalicílico, como a aspirina, não devem ser utilizados, assim como ocorre nos casos de dengue, porque podem aumentar o risco de hemorragias. Confira uma lista dos remédios contraindicados nessas duas doenças.

Veja no vídeo a seguir como se alimentar para se recuperar da Zika mais rapidamente:

youtube image - Como aliviar os sintomas da Zika de forma natural

Possíveis complicações

O Zika vírus pode, em alguns casos, afetar gravemente o sistema imune, facilitando o desenvolvimento de algumas complicações. As principais doenças relacionadas ao Zika são:

1. Microcefalia

Acredita-se que a microcefalia possa acontecer devido a uma alteração no sistema imune da grávida que faz com que o vírus atravesse a placenta e chegue até o bebê, causando má formação cerebral.

Normalmente a microcefalia é mais grave quando a mulher foi infectada no primeiro trimestre de gestação, mas ter Zika em qualquer fase da gravidez pode levar a esta mal formação no bebê, sendo muito importante evitar a infecção e seguir todas as recomendações do obstetra. Veja mais sobre a microcefalia.

2. Síndrome de ​Guillain Barré

A Síndrome de Guillain Barré pode acontecer porque, após a infecção pelo vírus, o sistema imune engana-se e começa a atacar as células saudáveis do corpo. Neste caso, as células afetadas são as do sistema nervoso, que deixam de possuir a bainha de mielina, que é a principal característica do Guillain Barré.

Assim, meses após os sintomas do Zika vírus diminuírem e serem controlados, algumas pessoas podem apresentar esta síndrome que começa por causar sensação de formigamento em algumas áreas do corpo e fraqueza nos braços e nas pernas. Saiba identificar os sintomas da Síndrome de guillain-barré.

Em caso de suspeita, deve-se ir ao médico rapidamente para impedir a progressão da síndrome, que pode até mesmo causar paralisia dos músculos do corpo e também da respiração, sendo potencialmente fatal.

3. Lúpus

Apesar de aparentemente não causar Lúpus, já foi registrada uma morte de um paciente diagnosticado com Lúpus após a infecção com o Zika vírus. Por isso, embora não se saiba exatamente qual é a ligação entre esta doença e o lúpus, o que se sabe é que o lúpus, é uma doença autoimune, onde as células de defesa atacam o próprio corpo, e existe a suspeita de que a infecção por Zika possa enfraquecer ainda mais o organismo, sendo potencialmente fatal.

Assim, todas as pessoas que são diagnosticadas com Lúpus, ou com qualquer outra doença que afete o sistema imune, devem ter cuidados redobrados para se proteger e não pegar Zika.

Fonte: Tua Saúde!

COMMENTS