Superstição marca o livro inédito de García Márquez – 11/03/2024 – Alvaro Costa e Silva

HomeEsporte

Superstição marca o livro inédito de García Márquez – 11/03/2024 – Alvaro Costa e Silva

Escritor que fez a transição entre a ficção moderna e a pós-modernista e que ao mesmo tempo produziu para as massas; tão célebre como atletas, músicos e estrelas de cinema; romancista mais influente que emergiu da América Latina profunda; autor de “Cem Anos de Solidão”, o primeiro livro globalizado, que rapidamente penetrou em todos os países e em todas as culturas do mundo, Gabriel García Márquez era mais supersticioso do que torcedor do Botafogo.

Cultor do 13, como Zagallo, não usava nenhuma peça de ouro, tinha sempre rosas amarelas espalhadas pela casa, especialmente em sua mesa de trabalho, fugia dos caracóis atrás das portas, dos aquários de peixe, das flores de plástico e das mantilhas de seda bordadas. Em 1982, ao receber o Prêmio Nobel, vestiu um liquiliqui branco, traje do Caribe, porque o fraque protocolar representa a “mala suerte”.

As superstições e manias que fogem ao pensamento racionalista estão, como em tudo o que envolve García Márquez, presentes no inédito “Em Agosto nos Vemos”, recém-publicado no Brasil e em outros 70 países. Nenhum mês teve tanta importância na vida do escritor como o oitavo do calendário gregoriano.

Em agosto de 1947, sua cabeça estalou com a leitura de “A Metamorfose”, de Kafka. Quando foi com sua mãe vender a casa de Aracataca —viagem que confirmou sua vocação de romancista—, levou um talismã: “Luz em Agosto”, de Faulkner. Em agosto de 1966, enviou pelo correio o datiloscrito de “Cem Anos de Solidão” ao editor argentino Francisco Porrúa. Em agosto de 1967, conheceu Mario Vargas Llosa, que depois lhe acertou um soco no olho esquerdo, um dos poucos desgostos de seus agostos.

Para milhões de leitores, não importa que García Márquez tenha pensado em destruir a novela editada postumamente. Afinal, em perfeitas condições de saúde ou não, ele a escreveu e deu um jeito de pôr agosto no título.


LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Fonte: clique aqui.

Você bem informado!

COMMENTS