HomeSalvador

Serviços de bucomaxilofacial auxiliam foliões durante Carnaval de Salvador

Foto: Joka Gueiros/Secom PMS

Com o intuito de agilizar os primeiros socorros e promover maior bem-estar aos foliões, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), montou uma mega estrutura para realizar procedimentos de bucomaxilofacial de baixa complexidade nos 15 módulos de saúde espalhados pelos circuitos oficiais do Carnaval de Salvador. Ao todo, a operação conta com seis equipes, compostas por mais de 50 profissionais, entre cirurgiões-dentistas, residentes e estudantes do curso de odontologia.

Com funcionamento ininterrupto, ou seja, 24 horas, os postos assistenciais registraram 257 atendimentos entre quinta (8) e o começo da manhã desta terça-feira (13), último dia de Carnaval. As principais causas dos procedimentos realizados foram ferimentos em face, contusão, fratura de nariz e mandíbula.

O cirurgião e coordenador das equipes bucomaxilofaciais, Antônio Lucindo, reforçou que os módulos estão habilitados para realizar procedimentos que precisam de anestesia local. Para casos de maior complexidade, a equipe encaminha os foliões para unidades de referência.

“Todos os procedimentos, do ponto de vista de traumatismos faciais, sob anestesia local, como suturas, reconstrução de lábio e da região do supercílio e estabilização de fraturas de mandíbula, são realizados por nossa equipe. Quando precisa de uma abordagem mais complexa, prestamos os primeiros socorros e encaminhamos para o hospital de referência”, contou.

Antônio Lucindo também alertou sobre a importância da busca por atendimento imediato, a fim de evitar possíveis comprometimentos, e relatou como a equipe atua junto aos pacientes.

“Os foliões que forem vítimas de traumas devem procurar o atendimento especializado imediatamente para evitar qualquer tipo de comprometimento, deformidades e possíveis danos estéticos e funcionais. Além disso, orientamos e acolhemos o paciente para evitar que desenvolvam sequelas no futuro”, finalizou.

Reportagem: Iago Maia/Secom PMS

COMMENTS