O que é a figura gráfica fundo duplo?

HomeEconomia

O que é a figura gráfica fundo duplo?

O fundo duplo nada mais é do que o contrário do topo duplo, que está entre as figuras gráficas mais conhecidas da análise técnica. Ela é uma figura de reversão altista, ou seja, quando acionada reverte uma tendência de baixa para uma tendência de alta.

Para a formação desta figura são necessários dois fundos de preço aproximadamente iguais ou na mesma região, que são separados por um movimento de correção, que forma um topo ou resistência (pulback) entre eles.

Essa figura gráfica também é conhecida como “W”, por conta do seu desenho, como mostra a figura abaixo:

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

Esta figura sempre é identificada em fundos do movimento. Para que isso ocorra, o ativo precisa estar em uma tendência de baixa, com topos e fundos descendentes. Isso até o momento em que um dos fundos não consegue romper o anterior, dando início à formação do fundo duplo.

A ideia básica é que após atingir o primeiro fundo, o preço suba fazendo uma correção formando um ponto de resistência. Em seguida, cai novamente para formar um segundo fundo.

Entretanto, por conta do enfraquecimento da ponta vendedora, o segundo fundo se forma aproximadamente no mesmo nível de preço que o primeiro, não conseguindo rompê-lo.

Saiba mais

Análise gráfica: fundo duplo

A incapacidade do preço em romper esse nível de suporte formado pelos dois fundos pode sinalizar fraqueza na tendência de baixa. Dessa forma, os traders podem interpretar isso como um sinal de que a tendência de baixa está perdendo força. E, com isso, uma reversão de tendência de baixa para alta pode estar próxima.

Porém, atenção! O fundo duplo só é acionado quando o preço rompe a linha de resistência feita entre os dois fundos.

Nesse sentido, a entrada na operação pode ser feita de dois modos:

  • Primeiro, a entrada acontece assim que o preço rompe a resistência entre os dois fundos.
  • Segundo, a entrada é feita quando houver um movimento corretivo, após o rompimento da linha de resistência, ocorrendo uma troca de bipolaridade (ponto que era resistência vira um suporte).

Contudo, vale ressaltar que nem sempre esse pulback para a linha de resistência é feito. Em muitos casos, após o rompimento dessa linha, o preço acelera para a alta.

O objetivo final do trade, portanto, é a projeção do topo do movimento (linha de resistência) até o fundo, projetado do topo para cima, conforme o exemplo a seguir:

No gráfico de 2 min de dólar futuro (WDOH24), acima, por exemplo, temos a formação de um topo duplo.

(Bruno Nadai)

Guias de análise técnica:

Fonte: clique aqui.

Você bem informado!

COMMENTS