Mauro Cid depõe novamente à PF nesta segunda-feira

HomePolítica

Mauro Cid depõe novamente à PF nesta segunda-feira


Ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro deve falar no inquérito que apura tentativa de golpe de Estado. Ele fechou acordo de colaboração, que já foi validado pelo STF. Tenente Coronel Mauro Cid durante depoimento a CPI na Câmara Legislativa do DF, em 2023
TON MOLINA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
O coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), presta novo depoimento à Polícia Federal nesta segunda-feira (11). A expectativa é que ele forneça informações no inquérito que apura uma tentativa de articulação de um golpe de Estado, em 2022.
O novo depoimento foi confirmado pela defesa de Mauro Cid ao blog da jornalista Camila Bomfim.
O ex-braço direito de Bolsonaro já fechou acordo de delação com a PF – os termos ainda são mantidos em sigilo. Por isso, é comum que seja chamado para prestar novos esclarecimentos após o avanço das investigações.
Os investigadores esperam que o depoimento de Cid esclareça ou reforce pontos das declarações do ex-comandante do Exército Marco Antônio Freire Gomes.
O militar foi ouvido no dia 1º de março e, segundo o blog da Camila Bomfim, o conteúdo do depoimento foi considerado “esclarecedor” pelos policiais federais.
Investigações
Cronologia: as datas-chave da tentativa de golpe de Estado para manter Bolsonaro no poder
De acordo com as investigações, Bolsonaro e aliados se organizaram para tentar um golpe de Estado e mantê-lo no poder, impedindo a posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).
Segundo informações já divulgadas da delação de Mauro Cid, que ainda está em sigilo, o general Freire Gomes participou das conversas sobre a minuta do golpe com o então presidente – mas se recusou a aderir a qualquer aventura golpista, irritando os militares aliados de Bolsonaro, como o general Braga Netto.
Em mensagem a outro oficial, Braga Netto, então candidato a vice na chapa de Bolsonaro, xingou Freire Gomes por ele não se juntar a uma tentativa de intervenção militar, segundo mensagens obtidas pela Polícia Federal.

Fonte: clique aqui.

Você bem informado!

COMMENTS