Maduro é escolhido candidato e vai buscar 3º mandato na Venezuela

HomeInternacional

Maduro é escolhido candidato e vai buscar 3º mandato na Venezuela

Proclamação oficial está prevista para o próximo dia 15

MARCELO GARCIA / Venezuelan Presidency / AFP
Maduro vai buscar 3º mandato na Venezuela

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, foi escolhido por seu partido para buscar o terceiro mandato consecutivo nas eleições de 28 de julho, enquanto a oposição está contra as cordas para definir seu candidato. Reunido em assembleias em diferentes estados, o governante Partido Socialista da Venezuela (PSUV) optou por Maduro, 61 anos, que figurava como candidato natural dentro do chavismo, no qual ninguém desafiou sua candidatura. Vice-presidente do PSUV, Diosdado Cabello publicou na rede social X: “As bases do PSUV decidiram, Nicolás Maduro candidato presidencial, 4.240.032 participaram.” A proclamação oficial está prevista para o próximo dia 15.

cta_logo_jp

Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

Cabello havia dito na semana passada que estava certo de que Maduro seria o candidato “por consenso” do PSUV. Ele está em campanha há semanas e aumentou suas aparições em público, o que não era habitual, assim como os anúncios de programas sociais “de nova geração”, que incluem a distribuição de sapatos e colchões para setores vulneráveis. A oposição, por sua vez, deve definir um candidato, diante da inabilitação política de María Corina Machado, que venceu com folga em outubro as primárias da principal coalizão, a Plataforma Unitária. Embora Machado insista em que será candidata, na prática sua candidatura está descartada.

A habilitação de candidatos foi um dos pontos mais polêmicos dos diálogos entre governo e oposição, com mediação da Noruega. As duas partes assinaram um acordo em Barbados em outubro para organizar a eleição, com a presença de observadores internacionais. O chavismo completou em fevereiro 25 anos no poder, os últimos 11 liderados por Maduro, após a morte de Hugo Chávez, em 2013. A reeleição do chavista em 2018 foi chamada de fraudulenta pela oposição – que boicotou a votação -, pela União Europeia e pelos Estados Unidos, que impuseram uma bateria de sanções para tentar tirá-lo do poder. A data das eleições coincide com o 11º aniversário da morte do presidente Chávez (1999-2013). A inscrição oficial dos candidatos acontecerá de 21 a 25 de março e a campanha eleitoral está prevista para 4 a 25 de julho.

*Com informações da AFP

 

 

 

 

 

 

Fonte: clique aqui.

Você bem informado!

COMMENTS