HomeSalvador

Cortejo Afro promove “arrastão” no Circuito Batatinha nesta terça (13)

Foto: Lucas Moura/Secom PMS

Depois de três dias encantando o público nos circuitos Osmar (Centro) e Dodô (Barra/Ondina), o Cortejo Afro encerra a programação no Carnaval de Salvador 2024 com um “arrastão” no Circuito Batatinha (Pelourinho), no fim da tarde desta terça-feira (13), último dia oficial da folia na capital baiana. Este ano, o “Elegantemente Sofisticado” traz o tema “Meio século de Blocos Afro. Ahh… Se não fosse o Ilê Aiyê!’, saudando o “Mais Belo dos Belos” e a história dos blocos afro no Carnaval 2024.

A proposta de 2024 foi levar às ruas uma história de amor e ousadia, estampada em pinturas, tecidos, costumes e gingados, elaborados pelo artista plástico e idealizador do Cortejo Afro, Alberto Pitta. A ideia é reforçar e enaltecer a potência ancestral do povo de África, aliados à força indígena dos primeiros habitantes do Brasil.

Nos desfiles houve várias surpresas: o carro alegórico planejado por Pitta, que simboliza uma cabaça, fazendo referência ao orixá Omolu e a toda ancestralidade. Na sexta, no Circuito Osmar (Centro), a diretora do Ilê Aiyê, Dete Lima, participou, mostrando a sua arte, vestindo a rainha do bloco, Débora Mariano.

Já no domingo (11), no Circuito Dodô (Barra/Ondina), a emoção ficou a cargo do encontro musical com Preta Gil, que cantou da sacada do Expresso 2222. Também fizeram parte do desfile o grupo Nobreza Africana, formado por destaques de Blocos Afro, além do artista Clyde Morgan. Na segunda-feira (12), ainda no Circuito Dodô, o destaque ficou para as participações do mestre Negrizu e do grupo de pernaltas liderado por Raquel Poti.

COMMENTS