Boulos e Nunes estão tecnicamente empatados em São Paulo, diz Datafolha

HomeEconomia

Boulos e Nunes estão tecnicamente empatados em São Paulo, diz Datafolha

A sete meses do pleito, a corrida eleitoral pela prefeitura de São Paulo registra um empate técnico entre dois pré-candidatos. É o que aponta a pesquisa do Datafolha divulgada nesta segunda-feira (11). 

Confirmando o cenário nacional de forte polarização política no país, o deputado federal Guilherme Boulos (PSOL) aparece com 30% das intenções de voto, tecnicamente empatado com o atual prefeito e pré-candidato à reeleição, Ricardo Nunes (MDB), que tem 29%. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Boulos conta com o apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e terá a ex-prefeita Marta Suplicy, que recentemente retornou às fileiras do PT, como candidata a vice em sua chapa. Nunes, por sua vez, deve ter o apoio do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) – o prefeito compareceu à manifestação em apoio a Bolsonaro no dia 25 de fevereiro, que reuniu centenas de milhares de pessoas na Avenida Paulista. 

Continua depois da publicidade

Distante do pelotão principal, aparece Tabata Amaral (PSB), com 8% das intenções de voto. A pré-candidata do PSB rachou a base do governo Lula em São Paulo e conta com o apoio do vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) e do ministro do Empreendedorismo, Microempresa e Empresa de Pequeno Porto, Márcio França (PSB), ambos ex-governadores do estado. 

Na sequência, segundo o levantamento do Datafolha, são mencionados Maria Helena (Novo), com 7%; Kim Kataguiri (União Brasil), com 4%; e Altino (PSTU), com 2%. 

De acordo com a pesquisa, 14% dos entrevistados votariam em branco ou nulo se a eleição fosse hoje, enquanto 6% não souberam responder. 

1º cenário com todos os pré-candidatos (resposta estimulada e única)

  • Guilherme Boulos (PSOL): 30%
  • Ricardo Nunes (MDB): 29%
  • Tabata Amaral (PSB): 8%
  • Marina Helena (Novo): 7%
  • Kim Kataguiri (União Brasil): 4%
  • Altino (PSTU): 2%
  • Branco/nulo/nenhum: 14%
  • Não souberam responder: 6%

Aprovação de Nunes 

O levantamento do Datafolha também mostrou que a aprovação ao governo de Ricardo Nunes em São Paulo chegou a 29% dos eleitores paulistanos. São 24% os que reprovam a atual gestão, enquanto 43% a avaliam como regular. Outros 4% não souberam opinar. 

Em relação a pesquisas anteriores, a avaliação positiva do governo Nunes vem registrando melhora. Hoje, um em cada três moradores da cidade consideram o trabalho do prefeito bom ou ótimo. 

Na rodada anterior da pesquisa, em agosto do ano passado, 23% dos entrevistados classificavam a gestão como boa ou ótima, enquanto 24% a julgavam ruim ou péssima. Quase metade (49%) a consideravam regular. 

Em junho de 2022, Nunca obteve apenas 18% de avaliação boa ou ótima, ante 31% de ruim ou péssima. Em abril do mesmo ano, somente 12% dos paulistanos aprovavam seu governo, e 30% o reprovavam.

O Datafolha também comparou a avaliação da gestão Nunes com as de outros prefeitos após dois anos e dez meses no cargo. A aprovação do atual prefeito (29%) é maior do que as de Luiza Erundina (25%), Fernando Haddad (15%) e Celso Pitta (7%) após o mesmo período.

Por outro lado, Nunes é superado por Bruno Covas (35%), Paulo Maluf (47%), Gilberto Kassab (45%), Jânio Quadros (40%) e Marta Suplicy (34%).

Eleito vice-prefeito de São Paulo em 2020, na chapa de Bruno Covas, Nunes assumiu o cargo em maio de 2021, após a morte do titular. 

Rejeição

A pesquisa do Datafolha também quis saber como está a rejeição aos pré-candidatos à prefeitura de São Paulo. O mais rejeitado é Guilherme Boulos, com 34%. São 26%, por sua vez, os que afirmam que jamais votariam em Ricardo Nunes. 

O segundo nome mais rejeitado é o do deputado federal Kim Kataguiri (32%), seguido por Altino, do PSTU, com 27%. 

Tabata Amaral tem 19% de rejeição. Marina Helena, 18%. 

Segundo o levantamento, 7% dos eleitores dizem rejeitar todos os pré-candidatos, enquanto 2% não rejeitam nenhum. Não sabem ou não responderam 7%. 

O Datafolha ouviu 1.090 eleitores na cidade de São Paulo entre os dias 7 e 8 de março de 2024. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento foi registrado na Justiça Eleitoral sob o protocolo SP-08862/2024.

Receba no seu e-mail logo pela manhã as notícias que vão mexer com os mercados, com os seus investimentos e o seu bolso durante o dia

Fonte: clique aqui.

Você bem informado!

COMMENTS